segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

A MATEMÁTICA NO MEU CAMINHO

    Queridos amigos leitores, de alguma parte de mundo maravilhoso, na qual vivemos. Desde o ensino fundamental, a maioria dos alunos procuram sempre um jeito de manter a distância da matemática, mas ao caminhar, eles se deparam com a matemática em seus caminhos, e como não tem jeito de escapar, esses alunos são obrigados a conviver com a matemática até o final do ensino fundamental. Ao terminar o fundamental os alunos que não gostam de matemática optam por cursos do ensino médio, onde não há quase matemática nenhuma, pois a presença dela é mínima.
    Nesse mundo de hoje, com alta tecnologia e globalizado, não ter um curso superior, fica difícil um posicionamento confortável nessa sociedade tão exigente. Então alguns desses alunos que não gostavam de matemática, resolvem fazer engenharia, mas engenharia tem matemática, e mais uma vez a matemática está no caminho desses alunos. Amigos leitores, vós observastes que fugir da matemática não é a solução para resolvermos os nossos problemas, pois mais cedo ou mais tarde vamos nos deparar com ela, e pior em um estágio mais avançado, que até para quem gosta das exatas, torna-se difícil.
    O que eu aconselho a esses aluno que não aprenderam o básico, porque fugiram da matemática no fundamental e no ensino médio, mas querem fazer um curso superior das exatas, é que eles façam uma biblioteca em casa, com livros de matemática e física, do fundamental ao superior. 
    Temos que encarar os problemas, não como um obstáculo, mas sim como um desafio que pode ser superado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ressonância Harmônica.