quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

A LEI DE NEWTON DA GRAVITAÇÃO

    Queridos amigos leitores, nós só estamos aqui a desfrutar desse planeta maravilhoso, por causa da gravidade, pois pode não parecer, mas essa harmonia que acontece no universo, só existe, graças à gravidade. Essa gravidade é como se fosse um deus, mas  infelizmente, muitas pessoas, em nossa época atual, ainda não perceberam isso. Mas no século dezessete, um gênio da matemática e da física, percebeu isso, ao comparar a queda de uma maçã da árvore com o movimento da Lua em relação à Terra, o seu nome é Isaac Newton.
    Newton concluiu que não somente a Terra atrai uma maçã e a Lua, como também que cada corpo no universo atrai qualquer outro corpo. As pessoas levam algum tempo para se acostumarem com essa ideia, pois a familiar atração gravitacional da Terra, é tão grande que ela mascara as atrações diretas que os corpos ordinários exercem uns sobre os outros. Por exemplo a Terra atrai a maçã com uma força igual a algumas gramas-forças. Se colocarmos duas maçãs a uma distância de 1 m entre si, também irão se atrair mutuamente, todavia esta força de atração é muito menor do que o peso de um grão de poeira. A noção de gravidade como uma força onipresente na vida cotidiana decorre simplesmente do fato que  a massa da Terra é extremamente elevada.
    De acordo com a proposta de Newton, toda partícula atrai qualquer outra partícula com força cujo módulo é dado por  F = G m1m2/r² (Lei de Newton da gravitação). Nesta equação, m1 e m2 são as massas das partículas e r é a distância entre elas. A letra G indica uma constante universal cujo o valor é dado por:
                      G = 6,67 X 10-11 Nm²/kg²
    A matemática sempre presente.
                                     



Um comentário:

Ressonância Harmônica.