segunda-feira, 25 de novembro de 2013

TEORIA DA RELATIVIDADE

   Meus amigos leitores, quando falamos na Teoria da Relatividade, pensamos logo no saudoso gênio alemão, Albert Eistein, mas para fazer essa ligação a pessoa tem que ter um certo conhecimento, principalmente em física. Agora para quem é leigo no assunto, a Teoria da Relatividade se tornará uma coisa muito complexa, e a pessoa não entenderá nada. Então para esse público, eu vou procurar explicitar da melhor maneira possível, visando a parte mais simples da teoria, para que a pessoa tenha, pelo menos, uma ideia do que seja a Teoria da Relatividade.
   Muitas pessoas quando estão dentro de um ônibus em movimento e olham para o céu e veem um avião, dá a impressão que este avião está parado. Agora que chamei a atenção de de meus amigos leigos, farei-vos uma pergunta: um homem em pé dentro de um ônibus em movimento, e ao lado de uma pessoa sentada, esse homem está parado ou em movimento? Difícil? A resposta para esse tipo de pergunta é sempre parcial, porque precisa-se de um ponto de referência. Se o ponto de referência for a pessoa que está sentada próxima ao homem em pé no ônibus em movimento, esse homem está parado; agora se pegarmos como referência uma pessoa parada num ponto de ônibus, esse homem está em movimento.
   Para as coisas ficarem mais claras, vou fazer outra pergunta: 5 minutos é muito tempo ou pouco tempo? E aí? Bem, imaginem uma pessoa ficar 5 minutos com alguém que ela ama; agora imaginem um pessoa ficar 5 minutos sentada em cima de um formigueiro. Vós vistes a relatividade das coisas? Para quem não entendia nada da Teoria da Relatividade, isso já é um bom começo.
   

Um comentário:

  1. A resposta para certas perguntas depende de um ponto de referência.

    ResponderExcluir

Ressonância Harmônica.