segunda-feira, 25 de julho de 2016

DEUS É MATEMÁTICO

        Eu quando era criança acreditava que Deus era um senhor de cabelo e barba branca, mas, na verdade, não era só eu que pensava assim, pois essa imagem de Deus estava em livros e em telas de pintores famosos. Então, para saber quem é Deus, resolvi estudá-lo. Descobri que Deus está em toda parte e, também, descobri algo muito importante, que Deus não tem forma, porque Deus não é uma pessoa, mas sim, uma força que dá equilíbrio ao Universo. Para dar equilíbrio ao Universo, precisa-se de Matemática. Então, queridos leitores, Deus é matemático.
       Dizer que Deus é matemático sem provar, é conjectura. Para mostrar que não trabalhei através de possibilidades, provarei que Deus é matemático:

  1. O Universo é uma equação;
  2.  A Terra é uma equação;
  3.  A nossa vida é uma equação;
  4.  Em uma equação há dois membro separados pelo sinal de igual, mas Deus só resolve o segundo membro;
  5.  A igualdade ou equilíbrio é necessário para haver harmonia em tudo.
       Se a nossa vida é uma equação, e Deus só resolve o segundo membro, então, com certeza, nós resolvemos o primeiro membro; o que nós colocarmos no primeiro membro, Deus colocará o segundo membro; o que acontecerá na tua vida não depende de Deus, mas sim, de ti.  


       Bem, agora está provado: Deus é matemático.

terça-feira, 17 de maio de 2016

A CURVATURA DO ESPAÇO-TEMPO POR ADEMILSON ROSA

       Isaac Newton, matemático inglês, descobriu a Gravidade. A Gravidade é a força que atrai dos corpos um para o outro. Até aí, tudo bem. A mesma força que atrai a Lua para Terra, atrai a Terra para o Sol. Até aí, tudo bem. Mas que força estranha é essa? A Gravidade! Ok! Mas onde está essa força? Está no centro da Terra. Bem, se etá no centro da Terra, também está no centro Sol e da Lua. Complicado! Por que essa força está no centro da Terra? Nem o Isaac Newton sabia responder. Agora, não está nada bem!
       Essa teoria sobre a translação dos planetas, formulada por Isaac Newton, foi aceita até aparecer um gênio alemão, chamado Albert Einstein, onde mudou o conceito da translação dos planetas com sua Teoria da Relatividade que, na verdade, é um conjunto de duas teorias: a Relatividade Restrita (ou Especial) e a Relatividade Geral.
       O meu objetivo com essa postagem é explicar, de maneira bem clara, a curvatura do espaço-tempo que, na verdade, é a Gravidade. Einstein descobriu que o espaço não era vazio, mas sim, como um tecido, na qual podemos dobrar, torcer e curvar. A Terra curva o espaço e, ao curvar o espaço, atrai a Lua para ela, porque o espaço empurra a Lua para Terra, onde acontece a translação. A mesma coisa acontece com o Sol, pois ele curva o espaço mais do que todos os planetas, atraindo os planetas para ele, porque a sua massa é muito maior.
       Chama-se espaço-tempo, porque Einstein descobriu que o espaço e o tempo estão entrelaçados. Esse entrelaçamento faz o tempo e o espaço ser uma coisa só. Quando estamos em movimento, o tempo passa mais devagar para nós; mas quando estamos parado, o tempo passa mais de pressa.
       Quando um fruto cai da árvore, ele não é puxado para Terra, mas sim, empurrado pelo espaço para Terra.

                                                          A curvatura do espaço-tempo.
         


        

segunda-feira, 18 de abril de 2016

RACIOCÍNIO LÓGICO

Como estudar Raciocínio Lógico - Raciocínio Lógico - Apostila Grátis - Ok Concursos


     

       Quando falamos de Raciocínio Lógico, na verdade, estamos a falar de Matemática. Então, o que é o Raciocínio Lógico? É, simplesmente, pensar. Quando fazemos uma prova ou participamos de algum concurso, onde há Raciocínio Lógico, a única maneira de resolvermos, é pensar. Se vamos obter êxito ou não, seremos vencedores, pois paramos para pensar: exercitamos o nosso cérebro.
       Fazer um aluno pensar não é uma tarefa muito fácil para um professor, mas quando há uma atividade que envolva Raciocínio Lógico, o aluno se senti motivado a pensar e, certamente, esse parar para pensar dará bons resultados para o aluno no futuro.
       Se tu fizeres uma prova de Raciocínio Lógico e, nessa prova tu não tiveres um bom resultado, não se preocupe, pois na próxima, com certeza, o resultado será melhor do que na anterior.


terça-feira, 19 de janeiro de 2016

O VIAJANTE DO TEMPO

       Viajar no tempo, antigamente, era algo que só existia em filmes de ficção científica. Hoje, viajar para o futuro já é possível: basta viajar a velocidade da luz ou chegar próximo a essa velocidade. Agora, em relação ao passado, precisaríamos de uma máquina do tempo, mas os cientistas não gostam muito dessa ideia de  viajar para o passado, pois seria algo muito perigoso para o próprio ser humano. Bem, nos parágrafos seguintes, vamos entender a razão.
       Quem teve a oportunidade de assistir o filme The Terminator (no Brasil, O Exterminador do Futuro/ em Portugal, O Exterminador Implacável), filme americano de 1984, dirigido por James Cameron, deve ter observado que um androide deixa o tempo atual para viajar para o passado para matar a mulher que será a mãe do homem que lidera os seres humanos na luta contra os androides.
       Se o homem viajar para o passado, a vida imitará a ficção; crimes podem ser cometidos no passado e, esses mesmos crimes, refletirão no presente. Por isso que viajar para o passado é uma ideia muito perigosa, pois não sabemos o que o viajante do tempo fará ao chegar lá.


       Queridos amigos leitores, parece que alguém já viajou.

domingo, 27 de dezembro de 2015

O RIO DE JANEIRO NO SÉCULO 25

       O aquecimento global  faz parte de nossa vida, isso é facto, pois, com certeza, teremos que aprender a viver com ele, todavia o que muita gente não sabe, é que aquecimento global não é só calor, mas sim, extremos. Se nós não fizermos a nossa parte, e ficarmos a esperar que somente as autoridades façam alguma coisa, a tendência é piorar. Para que todos entendam a gravidade da coisa, vamos viajar no tempo para o Rio de Janeiro do século 25:

       O Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa, é muito querido no mundo inteiro, pelas suas belas praias e belezas naturais. No verão, o Rio de Janeiro recebe turistas de toda parte do mundo.
       Chegamos ao Rio de Janeiro do século 25. Na cidade do Rio de Janeiro faz frio? Sim, faz frio. Na cidade do Rio de Janeiro cai neve? No século 25, sim.


       Na imagem acima, vemos a cidade do Rio de Janeiro no verão: praias vazias pessoas agasalhadas. Agora, observamos a imagem abaixo, onde mostra o inverno carioca no século 25.


Muita neve na cidade maravilhosa! Se o aquecimento global pode fazer essa bagunça no Rio de Janeiro, o que poderá fazer em outras partes do mundo?